Protagonismo ou fama?

Imagine se você fosse banido e restrito a nunca mais falar com mais de uma pessoa ao mesmo tempo. De forma nenhuma, você poderá reunir-se para falar sobre nada, sob o risco de ser preso ou morto.

No momento em que a comunicação flui na velocidade da luz, em instantes qualquer texto chega a qualquer lugar e nos mais variados formatos, isso seria como uma sentença de morte.


E foi assim para Stephen Bantu Biko ou, somente Steve Biko, mesmo numa época bem distante.

Importante líder negro, ativista contra o apartheid e fundador do Movimento da Consciência Negra que tinha como premissa o reconhecimento (tomada de consciência) da importância e beleza do negro (não a beleza física).


Numa das cenas mais importantes do filme Cry Freedom, que retrata a versão de um jornalista amigo de Biko, Donald Woods – um liberal branco – sobre a vida e morte de Steve, se encontra uma das mais valiosas lições sobre tudo isso.


Uma multidão de negros, reunidos num estádio de futebol, bradava gritos de ordem contra a opressão, contra os brancos e quando todos gritavam o que fariam com os brancos, caso assumissem o poder, ouviram de Biko algo parecido:

- Não podemos, apenas, mudar a cor do opressor e passar a fazer as mesas coisas só que com a cor diferente.

Isso tudo impressiona, principalmente, pelo fato de que o único recurso disponível na época, era a oratória ao vivo, pessoal e direta.


Hoje, temos muitos recursos para fazer nossas informações chegarem a todos os lugares no planeta. No entanto, vejo empresários e profissionais sem consciência real do seu papel que, por conta da competição e dos desafios do mercado, deixam de enxergar a beleza de sua missão e jogam fora os valores de outrora, bradando gritos de ordem para tomar o mercado e fazer exatamente como seus concorrentes baixando preço e fazendo a guerra da espiral negativa.


Você, empresário ou líder, não está banido ou impedido de contar sua história para mais de uma pessoa ao mesmo tempo. Você tem o melhor momento da humanidade à sua disposição e poder direcionar seus esforços em busca do protagonismo na vida e nos negócios.


Mandela foi o ícone da luta pelos direitos dos sul-africanos e, portanto, o mais famoso. Mas, Steve Biko foi um dos mais importantes protagonistas desta história de luta ao ponto de Mandela dizer: “Tiveram que matar o Steve para prolongar o apartheid”.

1 visualização

@1nkBrasil 2019

Brasil Melhor Consultoria e Serviços
CNPJ 14.211.383/0001-51

whatsapp-logo-icone.png