Minha família não me apoia!

Se você tem entre 17 e 22 anos, certamente já pensou ou passou pela situação de não entender como se dar bem no mercado de trabalho, agradar a seus pais e se sentir feliz ao mesmo tempo.

Parece que as suas preferências e vontades não estão alinhadas com estas expectativas e, para piorar, a escola também não te ajudou com esta questão. Afinal, para que raios serve trigonometria, se eu gosto de pagode?


Calma! Continua lendo, que pode ser que eu possa te ajudar a entender todas estas coisas.



A primeira coisa importante para você entender é que esta “pressão” da família está totalmente ligada ao receio que eles têm de você se frustrar, de você não engrenar em nada e, com isso não cumprir aquela caminhada básica de todos os seres humanos. E eles tendem a pensar de acordo com as experiências deles. Como você pode imaginar que alguém vai conseguir pensar de outra forma, se não a que foi ensinada a eles e vivida por eles?

O desafio, aqui, está no fato de que todas as coisas mudaram muito rapidamente nos últimos 15 anos. Mas não pense que esta mudança foi por causa dos iPhones e Whatsapps. Não são as ferramentas e sim, o que elas proporcionaram: Volume assustador de informação!

Todos nós temos nosso sistema de crenças que é formado à partir das experiências vividas e nossa percepção sobre elas. Primeiro com os pais, depois com a família (primos, etc...), logo depois com amigos da rua e em seguida com o pessoal da escola. Mais tarde, os amigos e os amores (namorados e namoradas passam a ter influência em nossas vidas), os professores começam a injetar conteúdo e percepções e por ai vai. Em seguida, começam os colegas de trabalho, chefes – é muito comum lembrarmos dos primeiros chefes – a turma da faculdade, depois a esposa/marido e assim a vida inteira você vai mudando e adaptando suas crenças a partir destas trocas.

A tecnologia, então, passou a fazer parte desta colaboração na criação das crenças, já que permite acesso quase irrestrito à informação.

Vamos a um exemplo prático: Qualquer um destes agentes (pai, mãe, amigos, professores, chefes) que nos influenciam, decide dizer a você como eles enxergam o movimento LGBTQ+. Apesar destes agentes terem grau elevado de influência e você considerar muito o que eles pensam e falam, você é bombardeado de informações sobre este assunto, todos os dias, pelos meios eletrônicos. É de se esperar que você forme uma opinião sobre o assunto, já que obteve várias influências. Acontece que pode acontecer de sua opinião ser divergente com a dos seus pais ou qualquer um dos agentes.

Daí o conflito.


A mesma coisa acontece com relação a trabalho.

Oras, todos os pais de pessoas que tem 17 anos ou mais, nasceram no Século 20. O século 20 é marcado como o Século do Emprego. Lembre-se que estas pessoas (seus pais e parentes) foram criadas por pessoas que nasceram, pelo menos 20 anos antes deles. Eles (os pais ou parentes) aprenderam de uma forma e querem que você aprenda do mesmo jeito. Sendo assim, trabalho para eles é o que eles viveram e entendem como tal e não todas estas mudanças recentes.

Volto a insistir: o conflito está na forma como podemos enxergar as coisas.

Eles (as gerações anteriores) formavam suas opiniões baseados em um número determinado de informações e influências. Hoje, este bombardeio de informação provoca uma nova consciência e percepção sobre as coisas e para os anteriores (para não chamar de antigos), toda esta transformação não se encaixa com os padrões. Para você tudo pode fazer sentido, mas o fato dos seus pais não te apoiarem cria péssimas condições para você se dedicar, pois sempre fica aquele espaço não preenchido que traduzimos em: “ninguém me apoia, ninguém acredita em mim”.


Tenha mais paciência com seus pais e procure entender que eles têm razão (nas razões deles) e transforme este desafio em combustível para aumentar a dedicação uma vez que você vai precisar provar o seu ponto de vista e, no final, o que todos querem é a felicidade e o sentimento de dever cumprido com excelência e satisfação.


Boa sorte!

6 visualizações

@1nkBrasil 2015 - 2020

1nk Brasil - Única Brasil Serviços Digitais

whatsapp-logo-icone.png